Despejo de esgoto no afluente do Rio São Francisco - Estudo de caso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i1.386

Resumo

Neste trabalho, objetivou-se analisar, qualitativamente, os impactos ambientais, sociais e econômicos relacionados ao despejo indiscriminado do esgoto no afluente do Rio São Francisco, localizado no médio São Francisco da cidade de Xique-Xique-BA, como também identificar soluções para este problema. E, adicionalmente, trazer informações previstas na Resolução CONAMA nº 357/11 e 430/11 relacionadas a tal problemática. Através de fotos capturadas do esgoto presente no rio a céu aberto, é possível supor seu alto nível de contaminação. Desta forma, é imprescindível que haja uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) urgentemente em Xique-Xique. Com isso, o presente trabalho aborda um estudo de caso realizado como requisito avaliativo durante a disciplina de Economia e Meio Ambiente, para o curso de nível técnico subsequente ao ensino médio em Meio Ambiente.

Referências

ALBERTO, A., RIBEIRO FILHO, B. G., Influência do despejo de esgoto doméstico nas características limnológicas do rio Camandocaia, bacia hidrográfica do rio Piracicaba, Estado de São Paulo. Acta Scientiarum. Biological Sciences. Maringá, v. 34, n. 2, p. 173-179, 2012.

ALMEIDA JUNIOR, M. A. B. de, ALMEIDA, R. de S., SILVA, G. O. C., Diagnóstico dos impactos ambientais provenientes do lançamento de efluentes no rio Piancó em Pombal-PB. Revista GeoSertões (Unageo/CFP-UFCG). vol. 2, nº 3, 2017.

ANDRADE, G. S., Projeto do curso de bacharelado em engenharia de agricultura e pesca para fins se implantação, 2011.

ANDRADE, M. V. V., GALHARDO, C. X., Biorremediação dos efluentes do Rio São Francisco em Petrolina-PE: perspectivas de tratamento. RISUS -Journal on Innovation and Sustainability, volume 12, número 1, 2021.

BAHIA. Decreto Estadual nº 14.024, de 06 de junho de 2012. Aprova o Regulamento da Lei nº 10.431, de 20 de dezembro de 2006, que instituiu a Política de Meio Ambiente e de Proteção à Biodiversidade do Estado da Bahia, e da Lei nº 11.612, de 08 de outubro de 2009, que dispõe sobre a Política Estadual de Recursos Hídricos e o Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos. Disponível em: <http://www.bahia.ba.gov.br/>. Acesso em: 17 ago. 2022.

CASTRO, C. N., PEREIRA, C. N., Revitalização do Rio São Francisco. Boletim regional, urbano e ambiental, Vol. 17, 2017.

COSTA, W., MARQUES, M. B., DELEZUK, J. A. M., FOLKUENIG, E. S., Avaliação preliminar da qualidade da água do Arroio Madureira e afluentes. Publ. UEPG Ci. Exatas Terra, Ci. Agr. Eng., Ponta Grossa, 12 (1): 15-22, 2006.

de JESUS COSTA, N. D.., RODRIGUES BARROS, J., LIRA VALENTIM, R. R., FERREIRA DE CARVALHO OLIVEIRA, S.., & LOPES SOUSA, S. Água seiva da vida: importância de preservar para não faltar. Revista Multidisciplinar de Educação E Meio Ambiente, 1 (1), 19, 2020.

DEMES, F.O.C. Acompanhamento da implantação das medidas mitigadoras propostas para a recuperação das áreas degradadas na execução dos açudes públicos Aracoiaba e Sítios Novos, no estado do Ceará. 93f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Resíduos Hídricos). Centro de Tecnologia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2013.

GOLÇALVES, A. L. K., Impactos causados pelo esgoto a céu aberto: estudo de caso da avenida XXV de Julho de Pelotas – RS. Revista Querubim – revista eletrônica de trabalhos científicos nas áreas de Letras, Ciências Humanas e Ciências Sociais, ISSN 1809-3264. Ano 11, Nº 26, Vol. 01, 2015.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/gentio-do-ouro/panorama>. Acesso em: 17 de ago. de 2022.

JOÃO, P. A. CASTANHEIRA.., VALDERICE, P. A. BAYDU. Percepção dos impactos socioambientais da estação de tratamento de esgoto (ETE) relatados pelos moradores do residencial Olho d’Água, Jaboatão dos Guararapes, PE. Revista Brasileira de Geografia Física 8 (03), 876- 887, 2015.

MACHADO, A. T. M., A construção de um programa de revitalização na bacia do Rio São Francisco. estudos avançados 22 (63), 2008.

MANNARINO, JC, JÁ FERREIRA, AR LINDE ÁRIAS. Avaliação de impactos do efluente do tratamento combinado de lixiviado de aterro de resíduos sólidos urbanos e esgoto doméstico sobre a biota aquática. Ciência & Saúde Coletiva 18 (11) , 3235, 3243, 2013.

NAGALLI, A.; NEMES, P. D., Estudo da qualidade de água de corpo receptor de efluentes líquidos industriais e domésticos. Rev. Acad., Ciênc. Agrár. Ambient., Curitiba, v. 7, n. 2, p. 131-144, 2009.

SANTANA. R. C., CASTRO. D. R., (2016). Análise ambiental a partir do etnoconhecimento dos ribeirinhos do Médio São Francisco (Xique-Xique-BA). IV Congresso baiano de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2016.

SOUZA, E. T. S. S., PINHEIRO, M. C., SILVA, C. S., SALES, A. L. B., 1°clean up day Xique-Xique BA. Revista Sertão Sustentável 2 (1), 45, 2020.

Downloads

Publicado

2024-03-01

Como Citar

NUNES DE SOUZA, K. M. Despejo de esgoto no afluente do Rio São Francisco - Estudo de caso. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 530–538, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i1.386. Disponível em: https://revistas.ifsertaope.edu.br/index.php/rsdv/article/view/386. Acesso em: 19 abr. 2024.