Avaliações das características físico-químicas e microbiológicas de méis no município de Casa Nova-BA

Autores

  • Maria Cláudia Soares Cruz Coelho IF Sertão-PE https://orcid.org/0000-0002-5592-5436
  • Silvany Alves Araujo IF Sertão-PE, Campus Petrolina Zona Rural
  • Marcelo Iran de Souza Coelho IF Sertão-PE, Campus Petrolina Zona Rural
  • Fabiana Rodrigues Dantas IF Sertão-PE, Campus Petrolina Zona Rural
  • Fernanda Fernandes Pinheiro da Costa IF Sertão-PE, Campus Petrolina Zona Rural

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i1.507

Palavras-chave:

bactéria, fraude, fungo

Resumo

Objetivou-se avaliar físico-química e microbiologicamente méis comercializados em supermercados e feiras livres no município de Casa Nova-BA. As análises físico-químicas consistiram em umidade, cinza, acidez livre, pH, sólidos insolúveis, teste de Lugol, além de °Brix e a avaliação microbiológica ocorreu mediante as análises de coliformes a 35 ºC e termotolerantes, pesquisa de Escherichia coli e fungos filamentosos e leveduras. Não houve diferenças estatísticas entre os parâmetros físico-químicos analisados para amostras de méis, onde os teores de umidade variaram de 12,60 a 22,4%. As cinzas apresentou média de 0,20%. O teor médio de ºBrix foi de 64,35. O valor médio de pH foi de de 3,53. A acidez total apresentou valor mínimo de 25,99 mEq/kg e máxima de 34,50 mEq/kg. Os valores de sólidos insolúveis variaram de 0,13 a 0,44 %. Os testes de lugol foram negativos. Com relação às análises microbiológicas, verificou-se que os fungos filamentosos e leveduras apresentaram valores médios de 1,0 x 10³ e 2,0 x 10³ UFC/g, em amostras de feira e supermercado, respectivamente. Uma amostra apresentou contaminação por coliformes a 35 ºC, com valor abaixo ao preconizado na legislação. Não foi observado crescimento de coliformes termotolerantes e Escherichia coli. Conclui-se que méis comercializados em feiras podem ser seguros, quando comparados aos méis com serviço de inspeção pelas autoridades sanitárias. Além disso, as amostras estão dentro dos parâmetros apresentados pela legislação, com ressalva para a pesquisa de fungos filamentosos e leveduras, que apesar de não estar preconizado na legislação, demonstra o caráter sanitário do produto.

 

Referências

AOAC. AOSSOCIATION OF OFFICIAL ANALYTICAL CHEMISTS. Official methods of analysis. 18. ed. Washington, 2012.

ARAÚJO, D.R; SILVA, R.H.D.; SOUSA, JONAS, S. Avaliação da qualidade físico-química do mel comercializado na cidade de Crato, CE. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v.6, n.1, p.51-55, 2006.

BOTELHO, Q.R.L.; FARIAS, F.A.C.; FREITAS, A.S.; MONTEIRO, C.A.; GOIS , I.S. Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de méis comercializados na Cidade de São Luís, Maranhão. Ciência e tecnologia de alimentos: pesquisa e práticas contemporâneas, v.1, n.1. p.266-277, 2021.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Decreto nº 9.013, de 29 de março de 2017. Dispõe sobre o regulamento da inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/d9013.htm. Acesso em: 15 dez. 2022.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 30 de 26 de junho de 2018. Oficializa os métodos constantes do Manual de Métodos Oficiais para Análise de Alimentos de Origem Animal. Disponível em: hhttps://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/29896222/do1-2018-07-13-instrucao-normativa-n-30-de-26-de-junho-de-2018-29896212. Acesso em: 10 dez. 2022.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Instrução normativa nº 11, de 20 de outubro de 2000. Estabelece o regulamento técnico de identidade e qualidade do mel. Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/suasa/regulamentos-tecnicos-de-identidade-e-qualidade-de-produtos-de-origem-animal-1/rtiq-mel-e-produtos-apicolas. Acesso em: 5 dez. 2022.

CARVALHO, C.A.L.; SODRÉ, G.S.; FONSECA, A.A.O.; ALVES, R.M.O.; SOUZA, B.A.; CLARTON, L. Physicochemical characteristics and sensory profile of honey samples from stingless bees (Apidae: Meliponinae) submitted to a dehumidification process. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v.81, n.1, p.143-149, 2009.

CASTRO, L.O.; SANTOS, C.C.; REBELO, T.R.L.; LOPES, J.A.C.; VIANA, A.F.S.; ABREU, A.S.; OREIRA, D.K.T.; SILVA, B.A. Determinação das propriedades físico-químicas e constituição melissopalinológica do mel de Melipona (Michmelia) paraensis Ducke (Jandaíra) originário de Mojuí dos Campos – PA. Brazilian Journal of Development, v.8, n.4, p.23744-3758, 2022.

DANTAS, J.D.; SAINT SANTOS, S.C.; SANTOS, T.C.L.; SILVA, A.B.; CARVALHO, L.X.M. Análise físico-química do mel de abelhas comercializado no município de Frei Martinho – PB. Research, Society and Development, v.11, n.10, p.01-07, 2022.

DENARDI, C.A.S. et al. Avaliação da atividade de água e da contaminação por bolores e leveduras em mel comercializado na cidade de São Paulo, Brasil. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v.64, p.219-222, 2005.

FERNANDES, R.T.; CONTI E SILVA, A.C.; ROSA, I.G.. Características de qualidade do mel de abelha sem ferrão (Melipona fasciculata) produzidos na baixada maranhense. Brazilian Journal of Development, v.6, n.6, p.41268-41275, 2020.

FERREIRA, D.F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia (UFLA), v.35, n.6, p.1039-1042, 2011.

FREITAS, E.P.B.; CRAVEIRO, R.S.; ASSUNÇÃO, J.M.B.; LOPES, Y.M.S.; MODESTO JUNIOR, E.N.; SOUZA, R.F. Physicochemical characterization of honey produced in the municipality of Cachoeira do Arari – Ilha de Marajó, Pará. Research, Society and Development, v.11, n.3, p.e34811326532, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26532. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26532. Acesso em: 3 abr. 2023.

GOMES, P.W.P.; MURIBECA, A.B.J.; SOUZA, R.F.D. Méis de abelha produzidos no Marajó - PA: Compostos fenólicos e atividade antioxidantes (1 ed.). Novas Edições Acadêmicas, 2017.

LUDWIG, D.; WOLLMUTH, G.P.; FLORIANO, V.A.; ROCHA, D.F.L.; OLIVEIRA, M.S.; MARQUES, M.S. Mel colonial: parâmetros de qualidade. Brazilian Journal of Development, v.6, n.11, p.92312–92323, 2020.

MANZANARES, A. B. Aportaciones Metodológicas al Análisis Sensorial Descriptivo de las mieles. Descripción de olores y aromas. Revista de tecnología e higiene de los alimentos, v.335, p.49-52, 2002.

MENDES, C. G.; SILVA, J. B. A.; MESQUITA, L. X.; MARACAJÁ, P. B. As análises de mel: revisão. Revista Caatinga, v.22, n.2, p.7-14, 2009.

OKANEKU, Bruna Mie et al. ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA E MICROBIOLÓGICA DO MEL DE ABELHAS AFRICANIZADAS (Apis mellifera). Brazilian Journal of Development,, v.6, n.4, p.18607-1862, 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/ view/8653/7439. Acesso em: 19 ago. 2022.

PHIPPS, R. Analisis del Mercado Internacional de la Miel. Disponível em: <http://www.noticiasapicolas.com.ar/economia.htm#China>. Acesso em: 29 jul. 2022.

REICHERT, T.;, & BATISTA, K. Z. S. propriedades imunológicas do mel de abelhas sem ferrão – revisão bibliográfica. Revista Multidisciplinar em Saúde, v.2, n.2, 2021 https://doi.org/10.51161/rems/966.

RIBEIRO, R.; STARIKOFF, K.R. Avaliação da qualidade físico-química e microbiológica de mel comercializado. Revista de Ciências Agroveterinárias, v.18, n.1, p.111-118, 2019. DOI: 10.5965/223811711812019111. Disponível em: https://www.revistas.udesc.br/index.php/agroveterinaria/article/view/11785. Acesso em: 3 abr. 2023.

SILVA, N; JUNQUEIRA, V.C.A.; SILVEIRA, N.F. de A. et al. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. 5 ed. São Paulo: Varella. 295p. 2015.

SILVA, R. A.; AQUINO, I. S.; EVANGELISTA-RODRIGUES, A.; SOUZA, D. L. Análise físico-química de amostras de mel de abelhas zamboque (Frieseomelitta varia) da região do Seridó do Rio Grande do Norte. Revista Verde, v.4, p. 70-75, 2009.

SILVA, M. B. L. Diagnóstico do sistema de produção e qualidade do mel de Apis Mellifera. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

SOARES, J. V. S.; SOARES, T.B..R.; EVANGELISTA, J.D.; TOBIAS, L.F.P.; SOUZA, L.G.S.; COMAPA, S.S.; BONATTO, N.C.S. Qualidade microbiológica de mel na cidade de Manaus-AM a luz das normas regulamentadoras. Ciência e tecnologia de alimentos: pesquisa e práticas contemporâneas, v.1, n.1. p.497-507, 2021.

VENTURINI, K.S.; SARCINELLI,M.F.; SILVA, L.C. Características do mel. Boletim Técnico - PIE-UFES: 01107, 2007. Disponível em: http://agais.com/telomc/b01107_caracteristicas_mel.pdf. Acesso em: 15 ago. 2022.

Downloads

Publicado

2024-03-01

Como Citar

COELHO, M. C. S. C.; ARAUJO, S. A.; COELHO, M. I. de S.; DANTAS, F. R.; COSTA, F. F. P. da. Avaliações das características físico-químicas e microbiológicas de méis no município de Casa Nova-BA. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 194–205, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i1.507. Disponível em: https://revistas.ifsertaope.edu.br/index.php/rsdv/article/view/507. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos