Avaliação das práticas de coleta de leite cru refrigerado por transportadores no Rio Grande do Sul

Autores

  • Jeferson Aloísio Ströher Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luís Carlos Oliveira dos Santos Jr. Universidade Federal de Santa Catarina
  • Marta Regina dos Santos Nunes Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i1.582

Palavras-chave:

Transporte de leite, boas práticas de higiene, qualidade do leite cru refrigerado

Resumo

O presente artigo visa examinar a importância do transporte adequado do leite cru no contexto da obtenção de um produto de qualidade, segundo as diretrizes estabelecidas pela Instrução Normativa (IN) n.º 77 do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento (Mapa). A pesquisa consistiu em monitorar e avaliar as práticas de coleta de leite adotadas por 46 transportadores em cinco regiões do Rio Grande do Sul (Norte, Serra Gaúcha, Missões, Campos de Cima da Serra e Planalto Médio), totalizando 1.299 propriedades visitadas entre 2021 e 2022. Foram identificadas não conformidades em oito dos 15 critérios avaliados, abrangendo problemas relacionados a mangueiras, refrigeração do leite, treinamento dos transportadores, uso de uniformes, higiene das conexões e higiene do caminhão. Diante dessa constatação, ressalta-se a necessidade de uma fiscalização mais rigorosa por parte da indústria receptora, a fim de assegurar a conformidade com as legislações brasileiras que regem o transporte de leite cru refrigerado. Este estudo contribui para a compreensão dos desafios enfrentados na cadeia de transporte do leite cru no Brasil, enfatizando a importância de aderir às normas estabelecidas para garantir a qualidade e a segurança do produto final. Recomenda-se a implementação de medidas corretivas e preventivas, como o aprimoramento do treinamento dos transportadores e das condições de higiene e refrigeração, a fim de reduzir as não conformidades identificadas e promover a excelência na cadeia produtiva do leite.

Biografia do Autor

Jeferson Aloísio Ströher, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Cientista de alimentos, mestre em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Encantado, RS. Doutorando em Ciência e Tecnologia de Alimentos, UFRGS, Porto Alegre, RS, Brasil.

Luís Carlos Oliveira dos Santos Jr., Universidade Federal de Santa Catarina

Engenheiro de alimentos, doutor em Engenharia de Alimentos, pela Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC.

Marta Regina dos Santos Nunes, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul

Graduação em Química Industrial pela Universidade de Santa Cruz do Sul (1994), mestrado em Química pela Universidade Federal de Santa Maria (1998) e doutorado em Química pela Universidade de São Paulo (2002).

Referências

ÂNGELO, F. BARBOSA, A. ARAÚJO, T. Staphylococcus coagulase positivo isolado de leite cru de tanques comunitários. Revista Científica de Medicina Veterinária, 2014.

ARCURI, E. F. et al. Qualidade microbiológica do leite cru refrigerado nas fazendas. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. v.58, n. 3, p. 440-446, 2006.

ARCURI, E.F.; SILVA, P.D.L.D.; BRITO, M.A.V.P.; BRITO, J.R.F.; LANG, C.C.; MAGALHÃES, M.M.D.A. Contagem, isolamento e caracterização de bactérias psicrotróficas contaminantes de leite cru refrigerado. Ciência Rural, v. 38, n. 8, p.2250-2255, 2008.

BRASIL, R. B. et al., Avaliação da qualidade do leite cru em função do tipo de ordenha e das condições de transporte e armazenamento. Rev. Inst. Latic. Cândido Tostes, nov./dez, nº 389, 67: 34-42, 2012.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Instrução Normativa n° 76, de 26 de novembro de 2018. Dispõe sobre regulamento técnico sobre identidade e as características de qualidade que devem apresentar o leite cru refrigerado, o leite pasteurizado e o leite pasteurizado tipo A. Brasília: Diário Oficial da União, Seção 1, p.9.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Instrução Normativa n.º 77, de 26 de novembro de 2018. Dispõe sobre os critérios e procedimentos para a produção, acondicionamento, conservação, transporte, seleção e recepção do leite cru em estabelecimentos registrados no serviço de inspeção oficial. Brasília: Diário Oficial da União, Seção 1, p.9.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. Instrução Normativa n.º 62, de 29 de dezembro de 2011. Regulamento Técnico de Produção, Identidade e Qualidade do Leite tipo A, de Leite Cru Refrigerado, Pasteurizado e o Regulamento Técnico da Coleta de Leite Cru Refrigerado e seu Transporte a Granel. Diário Oficial da União, Brasília, D.F. 2011.

BRITO, J., SOUZA, G., FARIA, C., MORAES, L. & RODRIGUES, M. d. C. 2007. Procedimentos para coleta e envio de amostras de leite para determinação da composição e das contagens de células somáticas e de bactérias totais. Embrapa Gado de Leite-Circular Técnica (INFOTECA-E).

BRITO, M.A., et al. Composição. Agência de informação Embrapa. [S.I.]. 2021.

CABRAL, J. F., da Silva, M. A. P., Brasil, R. B., Carvalho, T. S., Giovannini, C. I. & Nicolau, E. S. 2013. Efeito de diferentes métodos de coleta sobre os resultados de análise do leite in natura. Revista do Instituto de Laticínios Cândido Tostes, 68(394), 40-44.

CERQUEIRA, M. M. O. P. et al. Boas práticas de coleta e transporte de leite. Anais... 11° Congresso Pan-Americano do Leite (FEPALE) - Belo Horizonte–MG. 2010.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA. Captação nacional de leite caiu 5,05% em 2022. Canal do Leite, [S.l], [s.d]. Disponível em: <https://canaldoleite.com/noticias/cepea-captacao-nacional-de-leite-caiu-505-em-2022>. Acesso em: 08 abr. 2023.

COSTA, F. F. da. Interferência das práticas de manejo na qualidade microbiológica do leite produzido em propriedades rurais familiares. Jaboticabal, 2006. 80 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

DA CUNHA, Adriano França et al. Efeitos do treinamento de transportadores de leite na determinação da qualidade do leite cru refrigerado. Acta Veterinaria Brasilica, v. 7, n. 3, p. 241-246, 2013.

DA SILVA, I.; REIS, R.; GOMES, M. Custos e otimização de rotas no transporte de a latão e a granel: um estudo de caso. Organizações Rurais & Agroindustriais, Lavras, v.2, n. 1, 2000.

DE OLIVEIRA, W. A. et al. Características produtivas das UPL’s e fatores condicionantes da qualidade do leite até a indústria no Triângulo Mineiro. Revista Científica Rural, v. 23, n. 1, p. 183-200, 2021.

DIAS, J. A.; ANTES, F. G. Procedimentos para a coleta de amostras de leite para CCS, contagem bacteriana total e detecção de resíduos de antibiótico. Porto Velho, RO: Embrapa Rondônia, 2012. (Documentos / Embrapa Rondônia; 150).

FELIPUS, N. C. Impacto do transporte a granel na qualidade microbiológica e físico-química e na composição do leite cru refrigerado em indústria de laticínios. 2017. 93 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC.

FOLMER, D. M. et al. Avaliação das condições de boas práticas na coleta e transporte de leite cru a granel. Florianópolis-SC: Veterinária e Zootecnia, 2010.

FRAITAG, M. A. Avaliação da coleta a granel de leite cru refrigerado de propriedades rurais da Região Oeste do Estado de Santa Catarina. 2015. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Francisco Beltrão, 2015.

FRANÇA, A. I. M. et al. Qualidade do leite cru refrigerado granelizado coletado no sudoeste goiano. Rev. Inst. Laticínios Cândido Tostes, Juiz de Fora, v. 70, n. 6, p. 316-325, nov./dez. 2015.

GIMENES, R.M; BACCHI, M.R.P; PONCHIO, L.A. Influência da escolaridade na produção e na renda dos produtores de leite nos Estados de São Paulo e Paraná. In: Anais…São Paulo: USP, 2003.

JÚNIOR, O.; VIDAL, A.; SALOTTI, B.; BÜRGER, K.; VEDOVELLI, M.; CORTEZ, A. Estudo das características microbiológicas do leite UHT ao longo de seu processamento. 2006.

LUCENA, L. P. et al. Controle da Melhoria do Processo de Qualidade do leite: um estudo de caso na hora da ordenha até ao laticínio. In: IV JCEA, 2004, Campo Grande, MS, Brasil. Anais...Campo Grande: IV JCEA, 2004.

MARTINS, R. S. et al. Logística de captação de leite: o caso da Cooperativa Agropecuária Castrolândia. In: XXIV Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 2004, Florianópolis, SC, Brasil. Anais... Florianópolis: XXIV ENEGEP, 2004.

MATTIODA, F. et al. Qualidade do leite de pequenas propriedades rurais de Fernandes Pinheiro e Teixeira Soares – PR. Revista ADMpg Gestão Estratégica, Paraná, v. 4, n. 1, 2011.

O'CONNELL, A. et al. The effect of storage temperature and duration on the microbial quality of bulk tank milk. J. Dairy Sci., v. 99, n. 5, p. 3367-3374, 2016.

PAIXÃO, M. G. et al. Carretagem de leite a granel: um estudo de caso. Mestrando em Ciências dos Alimentos, Departamento de Ciência dos Alimentos -DCA-, Universidade Federal de Lavras -UFLA-, MG, 2013.

RIO GRANDE DO SUL. Governo do Estado. Decreto n.º 53.103 de 24 de junho de 2016. Que Regulamenta a Lei nº 14.835, de 6 de janeiro de 2016, que institui o Programa de Qualidade na Produção, Transporte e Comercialização de Leite no Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www.servico.corag.com.br/diarioOficial/verJornal.php?pg=01&jornal=doe&dt=07-01-2016>. Acesso em: 08 abr. 2023.

RIO GRANDE DO SUL. Governo do Estado. Lei n.º 14.835 de 6 de janeiro de 2016. Que institui o Programa de Qualidade na Produção, Transporte e Comercialização de Leite no Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em: <http://www.servico.corag.com.br/diarioOficial/verJornal.php?pg=01&jornal=doe&dt=07-01-2016>. Acesso em: 08 abr. 2023.

RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação. Instrução Normativa n.º 5 de 23 de abril de 2018. Que estabelece aspectos operacionais necessários à aplicação da Lei Estadual 14.835, de 6 de janeiro de 2016, e seus regulamentos no âmbito da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação. Disponível em: <https://www.agricultura.rs.gov.br/upload/arquivos/201911/12153457-in-n-052018-leite.PDF>. Acesso em: 08 abr. 2023.

SANT'ANNA, D. Análise de viabilidade e risco de implantação da coleta de leite a granel. Dissertação de mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Universidade Federal de Viçosa -UFV-, Viçosa, 2000.

SANTOS P.A, SILVA M.A.P, ANASTÁCIO P.I.B, JÚNIOR HAS, SILVA J.W, NICOLAU E.S. Evaluation of storage time on parameters of quality of cooled raw milk. Rev. Inst. Lat. Cândido Tostes. 2009; 64.

SANTOS, M.V.; FONSECA, L.F.L. Estratégia para Controle de mastite e melhoria da qualidade do leite. Barueri: Manole, 2007.

SILVESTRE, J. R. A.; BASTOS, A. Pecuária: Resfriamento de leite e coleta a granel. Informação Tecnológica- Emater–MG. Abril, 2000. Acesso em: 9 fev. 2021.

SINDILEITE. Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado de Goiás. BPT. Boas Práticas de Transporte. Disponível em :< https://sindileite.org.br/sindileite-atualiza-manual-de-boas-praticas-agropecuarias/>. Acesso em: 9 fev. 2021.

STRÖHER, J.A et al. Avaliação socioeconômica e parâmetros de qualidade do leite cru refrigerado de pequenas propriedades leiteiras do Vale do Taquari, RS. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 40, p. 27206, 2023. Disponível em: <https://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/27206>. Acesso em: 16 jun. 2023.

TEIXEIRA, S.R; RIBEIRO, M. T. Instrução Técnica para o Produtor de Leite. ISSN n.º 15183254. Juiz de Fora, MG: Embrapa Gado de Leite. 2006.

TRONCO, V. M. Manual para a inspeção da qualidade do leite. 3 ed. Santa Maria: ed. UFSM. 2008.

VIDAL, A. M. C.; SARAN, A. Obtenção e processamento do leite e derivados. Pirassununga: Universidade de São Paulo Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, 2018. 229 p. Disponível em: <http://www.santoandre.sp.gov.br/pesquisa/ebooks/396463.pdf>. Acesso em: 9 fev. 2021.

VIVA LÁCTEOS - Associação Brasileira de Laticínios. Manual de Boas Práticas Transporte de leite. 2017. Disponível em: <https://www.vivalacteos.org.br/wp-content/uploads/2017/04/Manual-de-Boas-Praticas.pdf>. Acesso em: 16 jun. 2023.

WEBER, L.D.; RUFFATO, B. avaliação microbiológica de leite cru em função de diferentes formas de coleta. Arquivos Brasileiros de Medicina Veterinária FAG, v. 3, n. 1, 2020.

CEPEA - CENTRO DE ESTUDOS AVANÇADOS EM ECONOMIA APLICADA. Captação nacional de leite caiu 5,05% em 2022. Canal do Leite, [S.l], [s.d]. Disponível em: <https://canaldoleite.com/noticias/cepea-captacao-nacional-de-leite-caiu-505-em-2022/>. Acesso em: 16 jun. 2023.

GIMENES, R.M; BACCHI, M.R.P; PONCHIO, L.A. Influência da escolaridade na produção e na renda dos produtores de leite nos Estados de São Paulo e Paraná. In: Anais…São Paulo: USP, 2003.

STRÖHER, J.A et al. Avaliação socioeconômica e parâmetros de qualidade do leite cru refrigerado de pequenas propriedades leiteiras do Vale do Taquari, RS. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 40, p. 27206, 2023. Disponível em: <https://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/27206>. Acesso em: 16 jun. 2023.

Downloads

Publicado

2024-03-01

Como Citar

STRÖHER, J. A.; DOS SANTOS JR., L. C. O. .; NUNES, M. R. dos S. Avaliação das práticas de coleta de leite cru refrigerado por transportadores no Rio Grande do Sul. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 107–118, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i1.582. Disponível em: https://revistas.ifsertaope.edu.br/index.php/rsdv/article/view/582. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Agrárias - Artigos