Estresse e Qualidade de Vida no Trabalho: Um estudo com Servidores Públicos de uma Instituição de Ensino Superior no Sertão da Paraíba

A study with Public Servants of a Higher Education Institution in the Sertão of Paraíba

Autores

  • Kaysa Nunes da Silva Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)
  • Simone Costa Silva Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).
  • Geymeesson Brito da Silva Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
  • Mary Dayane Souza Silva Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

DOI:

https://doi.org/10.31416/rsdv.v12i1.463

Palavras-chave:

Estresse, Qualidade de Vida no Trabalho, Servidores Públicos, Instituição de Ensino Superior

Resumo

A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) vem ganhando relevância após as mudanças tecnológicas e expansão do mercado de trabalho. Esse cenário é marcado pela competitividade e exigências por produtividade e resultados. Essas condições impostas pelo ambiente trabalho pode ser gatilhos que ativam o estresse e acabam comprometendo a saúde física e mental dos trabalhadores, impactando negativamente a qualidade de vida no trabalho. No intuito de disseminar a temática, o objetivo do estudo constituiu em analisar o nível de Estresse e da Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) de servidores públicos de uma Instituição de Ensino Superior no Sertão da Paraíba. Para que esse objetivo fosse alcançado, optou-se por um estudo de abordagem quantitativa e natureza descritiva. Na coleta de dados, foi realizado um survey, estruturado e desenvolvido no Google Forms, obtendo uma amostra de 45 respondestes, distribuídos entre professores/as e técnicos/as administrativos. Os dados foram tratados com o auxílio do software SPSS e analisados por meio de estatísticas descritivas, como frequência, média e desvio-padrão. Conforme a realidade analisada, os resultados demonstram que os respondentes classificaram os aspectos relacionados à QVT como predominantemente satisfatória, de modo que, nenhum respondente avaliou a QVT da IES com conceito insatisfeito ou totalmente insatisfeito, portanto, pode-se considerar que a autoavaliação foi positiva. Por fim, os resultados demonstram que quanto menor a percepção de estresse entre os respondentes, maior a satisfação no trabalho.

Biografia do Autor

Kaysa Nunes da Silva , Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

Graduada em Administração pela Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Referências

AMORIM, T. G. F. N. Qualidade de vida no trabalho: preocupação também para servidores públicos? Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, v. 9, n. 1, p. 35-48, 2010.

ALFENAS, R. A. S.; RUIZ, V. M. Um Panorama de Estudos Sobre Qualidade de Vida no Trabalho na Administração Pública Brasileira no Período de 2007 a 2013. Revista Organizações em Contexto, v. 11, n. 22, 143-167, 2015.

AYODELE, J. B.; OLORUNSOLA, E. O. The relationship between job satisfaction and performance of administrative staff in South West Nigeria universities. Journal of Social Sciences, Haryana, v. 30, n. 3, p. 313-316, 2012.

BRAGARD, I.; DUPUIS, G.; FLEET, R. Quality of work life, burnout, and stress in emergency department physicians: a qualitative review. European Journal of Emergency Medicine, Londres, v. 22, n. 4, p. 227-234, Aug. 2015.

BARROS, L. P. D.; GROPO, L. N.; PETRIBÚ, K.; COLARES, V. Avaliação da qualidade de vida em adolescentes: revisão da literatura. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, v. 57, p. 212-217, 2008.

CARNEIRO, A. M. A. S.; SOARES, D. M. A.; CORREIA, D. M. N.; OLIVEIRA. M. X. Estresse e qualidade de vida no trabalho em servidores públicos da educação no sertão da Paraíba. Revista Principia, n. 55, p. 225-235, set. 2021.

CAVALCANTE, R. M. F.; PONTES, K. V.; BANDEIRA, A. A.; ROCHA, A. L. Qualidade de Vida e Qualidade de Vida no Trabalho: uma revisão bibliográfica. ID on line. Revista de Psicologia, v. 12, n. 40, 21-31, 2018.

CHEREMETA, P. B.; PILATTI, L. A.; KOVALESKI, J. L. Construção da versão abreviada do QWLQ-78: um instrumento de avaliação da qualidade de vida no trabalho. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 3, n. 1, 2011.

COLOSSI, E. G.; CALESSO MOREIRA, M.; PIZZINATO, A. Estratégias de enfrentamento utilizadas pela equipe de enfermagem de um CTI adulto perante situações de estresse. Ciência & Saúde (Porto Alegre), v. 4, n. 1, 2011.

CRUZ ROBAZZI, M. L. D. C.; CHAVES MAURO, M. Y.; BARCELLOS DALRI, R. D. C. D. M.; SILVA, L. A.; SECCO, I. A. O.; JORGE PEDRÃO, L. (Exceso de trabajo y agravios mentales a los trabajadores de la salud. Revista Cubana de Enfermería, v. 26, n. 1, p. 52-64, 2010.

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2007.

ENTRINGER, T. C.; FREITAS, A. L. P. Análise da qualidade de vida no trabalho técnico-administrativo em uma instituição de ensino superior. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 12, n. 2, 2020.

ELLENBECKER, C. H.; PORELL, F. W.; SAMIA, L.; BYLECKIE, J. J.; MILBURN, M. Predictors of home healthcare nurse retention. Journal of Nursing Scholarship, v. 40, n. 2, p. 151-160, 2008.

FARO, A.; PEREIRA, M. E. Estresse: Revisão narrativa da evolução conceitual, perspectivas teóricas e metodológicas. Psicologia, Saúde & Doenças, v. 14, n. 1, 78-100, 2013.

FREIRE, A. C.; PAIXÃO, J. V. J. M.; RODRIGUES, L. C.; LEAL, R. S.; MEDEIROS, V. P.R. Qualidade de Vida no Trabalho: Uma análise sobre o ponto de vista dos servidores públicos da Prefeitura Municipal de Capim Grosso–Bahia. ID on line. Revista de psicologia, v. 11, n. 36, 363-384, 2017.

FREITAS, A. L. P.; SOUZA, R. G. B.; QUINTELLA, H. L. M. M. Qualidade de vida no trabalho do técnico-administrativo em IES públicas: uma análise exploratória. Revista Brasileira de Qualidade de Vida. Ponta Grossa, v. 5, n. 2, p. 1-12, abr./jun. 2013.

FERNANDES, L. C.; FERREIRA, M. C. Qualidade de vida no trabalho e risco de adoecimento: estudo no Poder Judiciário brasileiro. Psicologia USP, São Paulo, v. 26, n. 2, p. 296-306, 2015.

FLECK, M. P. A. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Ciência e Saúde Coletiva, v. 5, p. 33-38, 2000.

GARCIA, E. O. P. O conteúdo significativo da Qualidade de Vida no Trabalho para funcionários públicos de uma secretaria de saúde. Revista Eletrônica Gestão e Serviços, v. 1, n. 1, 76-94, 2010.

GARCIA, A. L.; OLIVEIRA, E. R. A.; BARROS, E. B. . Qualidade de vida de professores do ensino supe-rior na área da saúde: discurso e prática cotidiana. Cogitare Enfermagem, v. 13, n. 1, 2008.

GOMIDE JÚNIOR, S.; SILVESTRIN, L. H. B.; OLIVEIRA, A. F. Bem-estar no trabalho: o impacto das satisfações com os suportes organizacionais e o papel mediador da resiliência no trabalho. Revista Psicologia Organizações e Trabalho, v. 15, n. 1, p. 19-29, 2015.

HAIR-JÚNIOR. J. F.; BLACK, W. C.; BABIN, B. J.; ANDERSON, R. E.; TATHAM, R. L. Análise multivariada dos dados. 7. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

HERNANDEZ, J. D. Impactos da percepção de saúde organizacional no bem-estar no trabalho. 2007. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas). Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.

JAHRAMI, H.; ALSHUWAIKH, Z.; PANCHASHARAM, G.; SAIF, Z. Job satisfaction survey of healthcare workers in the psychiatric hospital. Bahrain Medical Bulletin, v. 33, n. 4, p. 345-352, 2011.

KLEIN, L.; PEREIRA, B.; LEMOS, R. Qualidade de Vida no Trabalho: Parâmetros e Avaliação no Serviço Público. RAM - Revista de Administração Mackenzie, v. 20, n. 3, 1-35, 2019.

KHIAVI, F. F.; DASHTI, R.; ZERGANI, N. The association between job satisfaction and general health among employees of Golestan Hospital in Ahvaz, Iran. Electron Physician, v. 8, n. 4, p. 2263-8, Apr 2016.

KINICKI A.; KREITNER R. “Comportamento Organizacional” 2º edição; Mc Graw Hill, 2006.

LASCHINGER, H. K. S.; FIDA, R. Linking nurses’ perceptions of patient care quality to job satisfaction. The Journal of nursing administration, v. 45, n. 5, p. 276-283, 2015.

LIKERT, R. A technique for the measurement of attitudes. Archives in Psychology, 140, p. 1-55, 1932.

LIMA, A. S.; FARAH, B. F.; BUSTAMANTE-TEIXEIRA, M. T. Análise da prevalência da síndrome de Burnout em profissionais da atenção primária em saúde. Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 283-304, jan./abr. 2018.

LIMA, G. K. M. Qualidade de vida no trabalho e nível de estresse dos profissionais das UBS do Distrito Leste do Município de Foz do Iguaçu-PR. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Saúde da Família) – Universidade Federal da Integração Latino-Americana, Foz do Iguaçu, 2019.

LUFT, C. D. B.; SANCHES, S. D. O.; MAZO, G. Z.; ANDRADE, A. Versão brasileira da Escala de Estresse Percebido: tradução e validação para idosos. Revista de Saúde Pública, v. 41, n. 4, p. 606-615, 2007.

MA, CHEN-CHUN. “Factors that influence job satisfaction of nurses in South Carolina hospitals”, University of South of Carolina, 2002.

MAIER, R. C.; SANTOS JUNIOR, G.; TIMOSSI, L. S. Análise das influências entre qualidade de vida e qualidade de vida no trabalho: estudo com colaboradores da indústria de laticínios. Revista Gestão Industrial, Ponta Grossa, v. 8, n. 2, p. 265-280, 2012.

MARK, G.; SMITH, A. P. Effects of occupational stress, job characteristics, coping, and attributional style on the mental health and job satisfaction of university employees. Anxiety, Stress & Coping, Oxfordshire, v. 25, n. 1, p. 63-78, May 2012.

MELEIRO, A. M. A. O Stress do Professor. In: O Stress do Professor. Marilda Lipp (Organização). 5. ed. Campinas: Papirus, 2007.

MCGREGOR, D. The human side of enterprise. New York: McGraw-Hill Companies, 2006.

MERCES, M. C. D.; LOPES, R. A., SILVA, D. D. S.; OLIVEIRA, D. S.; LUA, I., MATTOS, A. I. S.; D OLIVEIRA-JÚNIOR, A. Prevalência da Síndrome de Burnout em profissionais de enfermagem da atenção básica à saúde. Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online), p. 208-214, 2017.

MOELLER, C.; CHUNG-YAN, G. A. Effects of social support on professors’ work stress. International Journal of Educational Management, v. 27, n. 3, 188-202, 2013.

OLORUNSOLA, E. O. Job satisfaction and its predictive measures on job satisfaction of administrative staff in South West Nigeria universities. European Scientific Journal, Kocani, v. 9, n. 23, p. 167-174, Aug. 2013.

PRADO, C. E. P. Estresse ocupacional: causas e consequências. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, Americana, v. 14, n. 3, p. 285-289, 2016.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. 2. ed. Universidade Feevale. Novo Hamburgo: Rio Grande do Sul, 2013.

PEREIRA, A. M. T. B. Burnout: quando o trabalho ameaça o bem-estar do trabalhador. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2013.

PINA, J. A.; STOTZ, E. N. Intensificação do trabalho e saúde do trabalhador: uma abordagem teórica. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 39, p. 150-160, 2014.

PILATTI, L. A. Qualidade de vida no trabalho e teoria dos dois fatores de Herzberg: possibilidades - limite das organizações. Revista Brasileira de Qualidade de Vida. Ponta Grossa, v. 04, n. 01, jan./jun., p.18-24, 2012.

PIZZIO, A.; KLEIN, K. Qualidade de vida no trabalho e adoecimento no cotidiano de docentes do ensino superior. Educação & Sociedade, v. 36, p. 493-513, 2015.

PORTO, M. A. A qualidade de vida no trabalho do servidor público da administração estadual e o papel do gerente de recursos humanos, 2006.

RIBEIRO, L. A.; SANTANA, L. C. Qualidade de vida notrabalho: fator decisivo para o sucesso organizacional. Revista de Iniciação Científica Cairu, Salvador, v. 2, n. 2, p. 75-96, jun., 2015.

ROEDER, M. A. Atividade física, saúde mental & qualidade de vida. São Paulo: Shape, 2003.

ROSINKE, J. G.; CARVALHO, E. T.; ROSINKE, G. C. L. ; SILVA, G. J. S. A Participação dos Institutos Federais na Internalização do Ensino Superior Presencial no Brasil. Research, Society and Development, v. 9, n. 1, 2020.

SANTIAGO, C. D.; WADSWORTH, M. E.; STUMP, J. Socioeconomic status, neighborhood disadvantage, and poverty-related stress: Prospective effects on psychological syndromes among diverse low-income families. Journal of Economic Psychology, v. 32, n. 2, 218-230, 2011.

SECHI, L. Modelos organizacionais e reformas da administração pública. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 43, n. 2, p. 347-369, mar./abr., 2009.

SILVA, D.; SIMON, F. O. Abordagem quantitativa de análise de dados de pesquisa: construção e validação de escala de atitude. Cadernos do CERU, v. 2, n. 16, 11-27, 2005.

SILVA, K. A; FARIA, B. E. M. Qualidade de vida no trabalho: a contribuição do psicólogo organizacional. Revista Psicologia, Saúde e Debate, v. 4, n.2, p. 115-129, jul., 2018.

SILVA, C. A.; FERREIRA, M. C. Dimensões e indicadores da qualidade de vida e do bem-estar no trabalho. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 29, n. 3, p. 331-339, jul./set. 2013.

SOARES, M. B., MAFRA, S. C. T.; FARIA, E. R. Fatores associados à percepção de estresse em docentes universitários em uma instituição pública federal. Rev. Brasileira de Medicina do Trabalho, v. 17, n. 1, 90-98, 2019.

SUDA, E. Y.; COELHO, A. T.; BERTACI, A. C.; SANTOS, B. B. D. Relação entre nível geral de saúde, dor musculoesquelética e síndrome de burnout em professores universitários. Fisioterapia e pesquisa, v. 18, p. 270-274, 2011.

TIMOSSI, L. D. S.; FRANCISCO, A. C. D.; SANTOS JUNIOR, G. D.; XAVIER, A. A. D. P. Análise da qualidade de vida no trabalho de colaboradores com diferentes níveis de instrução através de uma análise de correlações. Production, v. 20, p. 471-480, 2010.

UEPB. Universidade Estadual da Paraíba. Poral da Tranparência. Servidores do Centro de Ciências Exatas e Sociais Aplicadas (CCEA). Disponível em: https://transparencia.uepb.edu.br/

Acesso em: 09 out. 2022.

VASQUES-MENEZES, I.; CODO, W.; MEDEIROS, L. O conflito entre o trabalho ea família eo sofrimento psíquico. Educação: carinho e trabalho, v. 4, p. 255-260, 2006.

WHO. Preamble to the Constitution of the World Health Organization as adopted by the International Health Conference, New York, 19-22 June, 1946; signed on 22 July 1946 by the representatives of 61 States (Official Records of the World Health Organization, no. 2, p. 100) and entered into force on 7 April 1948.

Downloads

Publicado

2024-03-01

Como Citar

SILVA , K. N. da .; SILVA , S. C. .; SILVA, G. B. da; SILVA, M. D. S. . Estresse e Qualidade de Vida no Trabalho: Um estudo com Servidores Públicos de uma Instituição de Ensino Superior no Sertão da Paraíba: A study with Public Servants of a Higher Education Institution in the Sertão of Paraíba. Revista Semiárido De Visu, [S. l.], v. 12, n. 1, p. 350–365, 2024. DOI: 10.31416/rsdv.v12i1.463. Disponível em: https://revistas.ifsertaope.edu.br/index.php/rsdv/article/view/463. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Ciências Sociais Aplicadas - Artigos